sábado, 14 de janeiro de 2017

LUA




Não sei se é o brilho, o tamanho ou o magnetismo
Não sei se é você, ela ou ambos
Não sei se é o dia, expectativas, sonhos
Ou o agora. O frio, a coberta, a rede
O balançar suave
O seu brilho me atrai, poderia ficar por horas á te observar
Mesmo distante parece saber tantos segredos meus
Derrame seu brilho sobre mim, quando a escuridão vier me cobrir
Não me encare tanto, posso me apaixonar
Tantas estrelas brilham ao seu redor, tanta sorte a sua de tê-las assim tão perto
Gosto quando você sorri, gosto quando mostra sua grandiosidade, gosto em especial da maneira como chama a atenção sem querer
Amanhã eu voltarei, mesmo que eu demore um pouco eu voltarei

Por favor Lua não se canse de me esperar o seu brilho é o meu lar.

Naiara Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário